6 Dicas para quem vai ao Japão pela primeira vez

Dicas para quem vai ao Japão pela primeira vez

Se você está planejando sua viagem ao Japão e está com várias dúvidas sobre o que vai acontecer durante a sua estadia na terra do sol nascente, talvez eu possa te ajudar um pouco com este post. Algumas dicas soarão como dicas para qualquer viagem internacional – principalmente quando o trajeto é longo e cansativo -, mas acredito que serão de grande serventia para alguns.

Quando fui pela primeira vez ao Japão, em 2008, eu nunca havia andado de avião antes. Como me disseram alguns, logo de cara escolhi um dos lugares mais distantes para subir em um avião pela primeira vez, né? Como foi uma viagem em grupo, com alguns “recém-conhecidos”, foi tudo muito tranquilo – exceto pela velocidade meteórica da viagem, que durou uma semana. Já em minha segunda viagem, como fui sozinha, enfrentei alguns problemas e situações inesperadas, como as que mencionei em meu primeiro vlog.

Indo ao Japão pela Primeira Vez

1. Leve produtos de primeira necessidade em sua mala de mão

Essa vai para qualquer viagem, principalmente se você estiver sozinho. Infelizmente acontece das malas não serem enviadas com o passageiro e você fica, literalmente, na mão. No meu caso, cheguei no aeroporto de Narita simplesmente sem todas as coisas que selecionei para passar os próximos seis meses da minha vida e não tinha sequer um sabonete para tomar banho depois de mais de 30h de viagem. Ou seja, tenha sempre com você no mínimo toalha, sabonete e roupa de baixo.

2. Use roupas confortáveis, se movimente e se alimente bem

Tenho sempre a mesma impressão quando estou dentro de um avião: parecemos estar dentro de um criadouro, no qual os comissários e comissárias de bordo nos mantem sentados e nos entregam comida regularmente. É só apertar um botão, acender uma luzinha e alguém aparece para te trazer água ou comida. Mas a verdade é que não é legal para o seu corpo passar muitas horas sentado, ainda mais com a mudança de pressão que ocorre enquanto estamos no ar. Ande bastante, vá sempre ao banheiro, vá buscar sua própria água e se alongue sempre que possível. Se não conseguir sair, ao menos mude a posição um pouquinho, já ajuda. Ah, e não esqueça de escolher roupas e calçados confortáveis, pois será uma loooonga viagem.

3. Chegando em Shinjuku, a maior estação do Japão

Se você descer em Narita e vai ficar em algum lugar em Tóquio ou proximidades, existe uma infinidade de opções de transporte, desde a mais barata até as mais caras. São elas:

  1. Keisei Limited Express – A mais barata de todas, custa 1000 yen mas demora cerca de 75 minutos para chegar até a estação de Nippori, na qual será necessário embarcar no JR Yamanote Line para chegar até Shinjuku.
  2. JR Sobu Line – Se você quer ir direto pela linha JR, pode pegar o JR Sobu por 1280 yen e ir até a estação de Tokyo e embarcar no JR Chūō em direção a Shinjuku.
  3. Keisei Skyliner – É o trem mais rápido que liga as estações de Narita e Nippori por um preço não tão abusivo, apenas 2400 yen. A viagem dura apenas 40 minutos e é bem confortável.
  4. Limosine Bus – São ônibus muito confortáveis que ligam o aeroporto de Narita com várias estações em Tóquio, mas o valor é um pouco salgado: 3000 yen, com um translado que pode demorar, em média, de 80 a 100 minutos, dependendo da localidade desejada.

4. Jogue o papel higiênico na privada

Já falei sobre esse assunto no artigo sobre os banheiros japoneses, mas é sempre bom relembrar: no Japão você pode usar o papel higiênico e jogar direto na privada, uma maravilha! Mas não se esqueça, apenas o papel higiênico japonês desintegra na água, ou seja, quaisquer outros objetos irão entupir a sua privada, daí já viu né…

5. Tenha sempre dinheiro na mão

Ao contrário de nós brasileiros, que temos horror a ficar com muito dinheiro na carteira, os japoneses pagam quase tudo com dinheiro vivo. No início é muito estranho, quase uma ofensa, quando você simplesmente se vê incapaz de pagar uma conta qualquer com o seu cartão de crédito. Foram incontáveis as vezes que demorei mais de 15min para realizar um pagamento só porque o caixa não sabia operar a máquina jurássica de cartão de crédito – que muitas vezes nem pede senha nem assinatura.

Se você, assim como eu, levou só um pouco de dinheiro “vivo” e deixou sua riqueza no cartão de débito, infelizmente terá que pagar a sua fatura e sacar diretamente do cartão de crédito em algum ATM do Japan Post. Não se esqueça de conferir as taxas cobradas pelo seu banco para não ter sustos na próxima fatura!

6. Siga as dicas de etiqueta para não fazer feio

Há algum tempo fiz uma lista de 11 dicas para não cometer gafes no Japão, como, por exemplo, como entregar o dinheiro após realizar uma compra, quando tirar os sapatos, barulho e celulares dentro dos trens, etc. Confira o post para ver a lista completa.

Para terminar, caso enfrente algum problema, peça ajuda para quem estiver por perto, os japoneses normalmente são bem simpáticos com turistas, não precisa ter medo!

Descubra mais sobre a vida no Japão em Tadaima! Japão

Sobre Mylle Silva

Vivo uma relação de amor e ódio com a cultura japonesa desde 1996. Sou apaixonada por música e literatura e solto a imaginação em http:/myllesilva.blogspot.com